Arquivos de Livro

Impressões

O velho e o mar

sábado, 24 de julho de 2010 Texto de

Ca­pa do li­vro edi­ta­do pe­la Ber­trand Bra­sil

Nel­son Ro­dri­gues ti­nha uma re­cei­ta pe­cu­li­ar a res­pei­to dos li­vros: ler pou­cos e mui­to. Ou se­ja, pa­ra ele, era pre­ci­so re­ler mui­tas ve­zes os mes­mos li­vros. Já es­cre­vi aqui no blog que não con­cor­do, mas se eu ti­ves­se de es­co­lher al­guns li­vros pa­ra se­guir a re­cei­ta, um de­les se­ria, sem dú­vi­da, “O ve­lho e o mar”.

Aca­bo de re­ler a ma­ra­vi­lho­sa obra de Er­nest He­mingway (edi­ção da Ber­trand Bra­sil que ga­nhei da mi­nha se­gun­da mãe – do­na Ri­ta).
Leia mais

Compartilhe

UM LIVRO ESCLARECEDOR
Ludwig Boi­tus: Stelzvö­gel, Go­tin­ga, 1972

Fer­nan­do Sor­ren­ti­no

No con­ci­so pró­lo­go des­sa obra, o pro­fes­sor Franz Klamm nos in­for­ma que o Dr. Ludwig Boi­tus vi­a­jou de Go­tin­ga a Hu­ayl­lén-Naquén com o ex­clu­si­vo pro­pó­si­to de es­tu­dar in lo­co o po­der de atra­ção sim­bió­ti­ca des­sas aves per­nal­tas po­pu­lar­men­te co­nhe­ci­das co­mo ca­legüi­nas, de­no­mi­na­ção qua­se una­ni­me­men­te acei­ta na bi­bli­o­gra­fia es­pe­ci­a­li­za­da em es­pa­nhol.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Morte de Saramago

sexta-feira, 18 de junho de 2010 Texto de

A mor­te de um dos mai­o­res no­mes da li­te­ra­tu­ra mun­di­al é um gran­de acon­te­ci­men­to. Um gran­de even­to. Meu ami­go De­co sem­pre me di­zia – em nos­sas “noi­ta­das fi­lo­só­fi­cas” - que a mor­te das pes­so­as qua­se sem­pre se tor­na um even­to so­ci­al. A mor­te de Sa­ra­ma­go é um gran­de even­to cul­tu­ral. Dá voz mais for­te a ou­tros es­cri­to­res, a per­so­na­li­da­des da cul­tu­ra, a no­mes que ge­ral­men­te fi­cam es­con­di­dos e só apa­re­cem de tem­pos em tem­pos.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Três dúvidas

domingo, 6 de junho de 2010 Texto de

Le­o­nar­do Bra­si­li­en­se, es­cri­tor gaú­cho que já ven­ceu o Prê­mio Ja­bu­ti, aca­ba de pu­bli­car “Três dú­vi­das” (Com­pa­nhia das Le­tras, 176 pá­gi­nas).

Li o li­vro nu­ma úni­ca es­to­ca­da. E com o co­ra­ção na mão. Por­que, além da pro­fun­di­da­de da pro­pos­ta fi­lo­só­fi­ca (bem ex­pli­ca­da na ore­lha in­clu­si­ve), há ali uma ten­são per­ma­nen­te, um fio es­ti­ca­do que es­tá sem­pre nos ame­a­çan­do com um pos­sí­vel rom­pi­men­to.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Uruguai

sexta-feira, 14 de maio de 2010 Texto de

Uru­guai 1

Li es­ta se­ma­na “Quem de nós – uma his­tó­ria de amor”, mais um be­lís­si­mo li­vro do uru­guaio Ma­rio Be­ne­det­ti, um dos gran­des es­cri­to­res do sé­cu­lo 20. Aliás, ele fez par­te tam­bém des­te sé­cu­lo: mor­reu no ano pas­sa­do, já aos 88 anos.

Es­cri­to­res co­mo Be­ne­det­ti de­ve­ri­am ter pra­zo de va­li­da­de mai­or. Em­bo­ra, cla­ro, sua obra cer­ta­men­te o eter­ni­za­rá.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Estação

quarta-feira, 7 de abril de 2010 Texto de

Eu te­nho uma for­te que­da pe­lo ou­to­no. Acho até que é mi­nha es­ta­ção pre­di­le­ta. Seu char­me vi­su­al é fla­gran­te. To­da se­ma­na vi­a­jo de car­ro cen­te­nas de quilô­me­tros a tra­ba­lho. E na­da mais agra­dá­vel na es­tra­da do que ob­ser­var a na­tu­re­za num es­ta­do ame­no. No ve­rão, o sol che­ga a ce­gar. No in­ver­no, é uma tre­men­da ju­di­a­ção olhar pa­ra as pas­ta­gens e plan­ta­ções res­se­qui­das. A pri­ma­ve­ra é, pra mim, ex­ces­si­va­men­te sub­mis­sa ao ve­rão, ao qual eu não sou mui­to che­ga­do. Já o ou­to­no é de um equi­lí­brio gran­di­o­so.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Vestígios

domingo, 28 de março de 2010 Texto de

Quem fi­cou em ca­sa on­tem e es­pe­rou por um bom fil­me na TV (in­cluin­do os ca­nais pa­gos) foi sal­vo pe­la Band! Ao me­nos num cer­to ho­rá­rio da noi­te, só ha­via me­di­o­cri­da­de no ar, en­quan­to a Band mos­tra­va que nem tu­do es­ta­va per­di­do exi­bin­do “Ves­tí­gi­os do dia”.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas, Impressões

A grande ilusão

sexta-feira, 26 de março de 2010 Texto de

Co­mo di­ria mi­nha avó (que mor­reu faz um quar­to de sé­cu­lo), on­tem à noi­te “pe­guei” na TV um bom fil­me que eu não via há al­gum tem­po. An­ti­ga­men­te, eu ou­via os mais ve­lhos con­ver­sa­rem en­tre eles re­fe­rin­do-se aos pro­gra­mas de rá­dio ou de te­le­vi­são da noi­te an­te­ri­or. Eles per­gun­ta­vam uns aos ou­tros: “Vo­cê pe­gou a no­ve­la on­tem?” ou “Vo­cê pe­gou o fu­la­no de tal?” (quan­do o apre­sen­ta­dor do pro­gra­ma era mais fa­mo­so que o pró­prio pro­gra­ma).
Leia mais

Compartilhe

Crônicas, Impressões

Relação

domingo, 7 de fevereiro de 2010 Texto de

Os ani­mais são im­pres­si­o­nan­tes. On­tem, nos­sa ca­chor­ri­nha (que car­re­ga um pro­ble­ma sé­rio na co­lu­na e de vez em quan­do tem umas re­caí­das) não es­ta­va mui­to bem. À tar­de­zi­nha, de­ci­di­mos nos fa­zer com­pa­nhia, am­bos dei­ta­dos no ta­pe­te do es­cri­tó­rio. Brin­ca­mos, tro­ca­mos idei­as e co­chi­la­mos. Uma te­ra­pia – acho que pa­ra os dois.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Literatura

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010 Texto de

Os gran­des veí­cu­los de co­mu­ni­ca­ção – prin­ci­pal­men­te os jor­nais, on­de a li­te­ra­tu­ra se en­cai­xa bem – cos­tu­mam dar pou­co es­pa­ço aos cha­ma­dos no­vos au­to­res. Não sei se is­so é re­fle­xo do com­por­ta­men­to do pú­bli­co ou se o pú­bli­co re­fle­te a pos­tu­ra dos jor­nais.
Leia mais

Compartilhe