Arquivos de Guerra


Trai­ler do fil­maço de Da­vid Lean lan­çado em 1962

Com­prei o DVD do filme “La­wrence da Ará­bia” (Di­re­ção de Da­vid Lean, 1962). Só pra re­ver na hora que eu bem en­ten­der. É um dos meus fil­mes pre­fe­ri­dos, em­bora eles se­jam mui­tos. Mas “La­wrence” tem algo de fa­bu­loso, mis­te­ri­oso, in­tri­gante, algo que sem­pre me atrai para o de­serto do norte da África, onde o te­nente in­glês exerce pa­pel fun­da­men­tal na luta das al­deias ára­bes ali­a­das ao exér­cito bri­tâ­nico con­tra os tur­cos, que na época (a ação se passa du­rante a Pri­meira Guerra Mun­dial) pre­ten­diam ane­xar a Pe­nín­sula Ará­bica ao seu Im­pé­rio Oto­mano.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Jornalismo moderno

domingo, 23 de janeiro de 2011 Texto de


Na con­tra­capa da edi­ção de “Dez dias que aba­la­ram o mundo” da Pen­guin Com­pa­nhia (em as­so­ci­a­ção com a Com­pa­nhia das Le­tras) está es­crito “…a obra que inau­gura a grande re­por­ta­gem do jor­na­lismo mo­derno”. O li­vro, obra-prima de John Reed, foi-me en­vi­ado por um dos jor­na­lis­tas mais bri­lhan­tes e ins­pi­ra­do­res que co­nheço: Ma­ti­nas Su­zuki Jr.
Leia mais

Compartilhe

Confissões

Confissões: ‘Por toda a vida’

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011 Texto de


Al­gum tio ve­lho da mi­nha fa­mí­lia ti­nha um des­ses ca­pa­ce­tes que os sol­da­dos usam na guerra. Não sei de que guerra ou re­vo­lu­ção era o dele, mas um dia – lá pela dé­cada de 1970 – ele o dei­xou em casa, tam­bém não sei bem o mo­tivo. O que sei é que fi­quei fas­ci­nado por aquele ob­jeto es­tra­nho e pe­sado de co­brir a ca­beça. Eu de­via ter uns 5 ou 6 anos, mas eu me lem­bro bem o quanto eu gos­ta­ria de po­der usá-lo. Só que mi­nha mãe nunca me dei­xava to­car nele. Fi­cava em cima de um ar­má­rio e eu não po­dia alcançá-lo.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

O império do sol

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 Texto de

Capa do li­vro em edi­ção pu­bli­cada pela Best­Bolso

Aca­bei de ler o li­vro no qual Ste­ven Spi­el­berg se ba­seou para fa­zer o filme homô­nimo. Fa­zia tempo que eu que­ria ter lido, acho que desde a época que fui ver a be­lís­sima obra no ci­nema. Isso foi lá por 1987, 1988.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

‘Invisível’, livro de Paul Auster

domingo, 24 de outubro de 2010 Texto de

O au­tor norte-americano Paul Aus­ter, que nas­ceu em 1947

O li­vro mais re­cente de Paul Aus­ter, “In­vi­sí­vel”, é re­al­mente uma “fic­ção ver­ti­gi­nosa”, como o edi­tor es­creve na ore­lha da obra. É da­que­les que você quer ra­pi­da­mente ir até o fim. Mas, na parte fi­nal, eu fi­quei um pouco de­cep­ci­o­nado. Isso, en­tre­tanto, é algo muito pes­soal. Gosto de obras que de­sem­bo­cam em fi­nais sur­pre­en­den­tes ou vi­go­ro­sos.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Homens e cabras

domingo, 5 de setembro de 2010 Texto de


Quero só re­co­men­dar aqui, sem mai­o­res de­lon­gas, o filme “Os ho­mens que en­ca­ra­vam ca­bras”. Pra mim, uma ex­ce­lente pa­ró­dia de fil­mes de guerra. Ge­orge Clo­o­ney, Jeff Brid­ges, Ewan Mc­Gre­gor e Ke­vin Spa­cey es­tão óti­mos. E é in­crí­vel como eles fa­zem com que o filme re­al­mente pa­reça sé­rio. A his­tó­ria é nar­rada por Ewan Mc­Gre­gor, que in­ter­preta Bob Wil­ton, um re­pór­ter sob forte de­si­lu­são amo­rosa em busca de algo im­por­tante que o res­gate do limbo. Como sem­pre, sua atu­a­ção é muito boa, mas Clo­o­ney está es­pe­ta­cu­lar. Aliás, qual­quer dia vou es­cre­ver so­bre ato­res dos quais eu não gos­tava, mas que me con­quis­ta­ram com seus tra­ba­lhos.

Ve­jam a se­guir a crí­tica pe­guei do site Ci­nema com Ra­pa­dura.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Bem-vindo, cinema!

domingo, 15 de agosto de 2010 Texto de


Não sei por que, penso muito em pes­soas que não veem fil­mes re­gu­lar­mente. Como é que se pode vi­ver sem ci­nema? Eu me lem­bro que na mi­nha in­fân­cia ir ao ci­nema não era tão sim­ples. Mas quando acon­te­cia, era algo in­crí­vel. Não im­por­tava tanto o filme. En­trar na­quele lu­gar onde uma tela gi­gante en­go­lia seus pen­sa­men­tos va­lia a pena de todo jeito.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Vestígios

domingo, 28 de março de 2010 Texto de

Quem fi­cou em casa on­tem e es­pe­rou por um bom filme na TV (in­cluindo os ca­nais pa­gos) foi salvo pela Band! Ao me­nos num certo ho­rá­rio da noite, só ha­via me­di­o­cri­dade no ar, en­quanto a Band mos­trava que nem tudo es­tava per­dido exi­bindo “Ves­tí­gios do dia”.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 Texto de

São mui­tos os fil­mes cuja trama en­volve o jor­na­lismo. Desde os len­dá­rios tipo “A mon­ta­nha dos sete abu­tres” e “Ci­da­dão Kane” até os emo­ci­o­nan­tes tipo “Os gri­tos do si­lên­cio” ou os prag­má­ti­cos tipo “O jor­nal”, tem muita coisa boa. E ruim, claro. Mas hoje mi­nha dica vai para quem gosta de ver en­car­nada no jor­na­lismo a es­pe­rança de que sem­pre é pos­sí­vel es­ta­be­le­cer cri­té­rios jus­tos na co­ber­tura da no­tí­cia.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas

Matança

terça-feira, 8 de julho de 2008 Texto de

As cri­an­ças são um tipo cu­ri­oso de gente. Elas são cheias de von­ta­des. Agora que­rem uma coisa. Da­qui a pouco, ou­tra. So­nham ser isso e aquilo, de­sis­tem logo, in­ven­tam ou­tros de­se­jos. Um dia, bem cri­ança ainda, mi­nha fi­lha ex­pres­sou seus pla­nos para o fu­turo: se­ria can­tora e ven­de­dora de cal­ci­nhas. In­crí­vel!
Leia mais

Compartilhe