Arquivos de Filme

Impressões

Sessão de cinema

segunda-feira, 2 de agosto de 2010 Texto de

http://www.youtube.com/watch?v=rz45qUrQF8M

Eis aqui mi­nhas im­pres­sões so­bre al­guns fil­mes que vi há pou­cos dias: “Co­ra­ção Louco”, “Ar­mê­nia” e “A Ja­nela”. Co­meço por este (“La Ven­tana”), de 2009, di­ri­gido pelo ar­gen­tino Car­los So­rín e que re­trata o úl­timo dia de vida de um es­cri­tor de 80 anos (in­ter­pre­tado pelo uru­guaio An­to­nio Lar­reta). Há obras que che­gam a doer na alma pela sua sim­pli­ci­dade. Esta é uma de­las. É in­crí­vel como um ro­teiro cons­truído so­bre tal sim­pli­ci­dade pode ser tão bom.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Complexidades

terça-feira, 11 de maio de 2010 Texto de

A te­o­ria ma­ni­queista que mui­tas ve­zes é apli­cada a pes­soas ou a es­tru­tu­ras das quais es­sas pes­soas fa­zem parte nunca me con­ven­ceu.

Revi por es­tes dias, na TV fe­chada, um filme ca­paz de ilus­trar bem o que eu con­si­dero um equí­voco. “A vida dos outros”(2006, Ale­ma­nha, ven­ce­dor do Os­car de me­lhor filme es­tran­geiro) é so­bre o es­quema de vi­gi­lân­cia mon­tado pelo go­verno da ex-Alemanha Ori­en­tal para acom­pa­nhar os pas­sos do mais im­por­tante dra­ma­turgo do país e de sua na­mo­rada, uma fa­mosa atriz, na época da Guerra Fria.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas, Impressões

A primeira Teta ninguém esquece

quinta-feira, 15 de abril de 2010 Texto de

A pri­meira Teta que vi, claro, foi a da mi­nha mãe. Aliás, fo­ram as pri­mei­ras te­tas. Por­que, afi­nal, elas são duas. Mas eu não me re­cordo, em­bora eu te­nha ma­mado até 4 anos de idade (eu sei, um ab­surdo!) e mi­nhas lem­bran­ças te­nham ori­gem bem an­tes disso – aos 2 anos.

Cu­ri­o­sa­mente, na­quela época pro­nun­ciar “teta” era quase di­zer um pa­la­vrão. E pen­sando bem até hoje ela é pouco usual (digo a pa­la­vra – rs­sss), mesmo sendo an­tes de mais nada nossa pri­meira fonte de ali­mento.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas

Sinais de alerta

terça-feira, 13 de abril de 2010 Texto de

Uma das prin­ci­pais ca­rac­te­rís­ti­cas da so­ci­e­dade atual é a sede de ori­en­ta­ção, mas não uma ori­en­ta­ção que a faça se sen­tir pre­pa­rada para es­co­lher um ca­mi­nho. As pes­soas hoje que­rem o ro­teiro pronto. Por onde devo se­guir? Até onde? Qual o me­lhor meio para che­gar lá? Quando che­gar lá, o que devo fa­zer?
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Invictus

domingo, 11 de abril de 2010 Texto de

Fui ver. O filme não é ruim, mas fica longe dos tra­ba­lhos gran­di­o­sos de Clint Eastwood (como “Os im­per­doá­veis”, “So­bre me­ni­nos e lo­bos”, “Me­nina de ouro”, “Gran To­rino”). Mor­gan Fre­e­man vai bem como Nel­son Man­dela. Matt Da­mon tam­bém não está nada mal como o ca­pi­tão da se­le­ção de rúgbi da África do Sul. Mas falta aquele algo mais que o bri­lhante di­re­tor sem­pre nos en­trega em suas me­lho­res obras.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Estação

quarta-feira, 7 de abril de 2010 Texto de

Eu te­nho uma forte queda pelo ou­tono. Acho até que é mi­nha es­ta­ção pre­di­leta. Seu charme vi­sual é fla­grante. Toda se­mana vi­ajo de carro cen­te­nas de quilô­me­tros a tra­ba­lho. E nada mais agra­dá­vel na es­trada do que ob­ser­var a na­tu­reza num es­tado ameno. No ve­rão, o sol chega a ce­gar. No in­verno, é uma tre­menda ju­di­a­ção olhar para as pas­ta­gens e plan­ta­ções res­se­qui­das. A pri­ma­vera é, pra mim, ex­ces­si­va­mente sub­missa ao ve­rão, ao qual eu não sou muito che­gado. Já o ou­tono é de um equi­lí­brio gran­di­oso.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas, Impressões

Mão boba

segunda-feira, 5 de abril de 2010 Texto de

O jor­na­lismo de ce­le­bri­da­des trouxe por es­tes dias al­guém pas­sando a mão no bum­bum de não sei quem. Acho que um ator bo­beou em pú­blico e foi fla­grado por um fo­tó­grafo quando, di­ga­mos, ave­ri­guava as con­di­ções do tra­seiro de uma atriz (me des­cul­pem, mas não me lem­bro dos no­mes por­que acho que são ame­ri­ca­nos, o que, por fim, dá na mesma, pois o que está em pauta é o ato e não os pro­ta­go­nis­tas).
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Conexão

terça-feira, 30 de março de 2010 Texto de

O Se­nado já man­dou para Ara­pi­raca, em Ala­goas, in­te­gran­tes de sua CPI (Co­mis­são Par­la­men­tar de Inqué­rito) que vai in­ves­ti­gar a ban­da­lheira dos pa­dres acu­sa­dos de pe­do­fi­lia.

Não sei se vo­cês vi­ram o pro­grama do Ca­brini, no SBT, que foi quem de­nun­ciou o caso (para quem per­deu, está tudo no you­tube, claro). Se não fosse trá­gico, se­ria cô­mico. As ce­nas apre­sen­ta­das no “Co­ne­xão Re­pór­ter” são ao mesmo tempo ver­go­nha (por ter pa­dres me­ti­dos – li­te­ral­mente – nesse tipo de de­nún­cia) e es­cár­nio (pe­las re­a­ções dos de­nun­ci­a­dos).
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Vestígios

domingo, 28 de março de 2010 Texto de

Quem fi­cou em casa on­tem e es­pe­rou por um bom filme na TV (in­cluindo os ca­nais pa­gos) foi salvo pela Band! Ao me­nos num certo ho­rá­rio da noite, só ha­via me­di­o­cri­dade no ar, en­quanto a Band mos­trava que nem tudo es­tava per­dido exi­bindo “Ves­tí­gios do dia”.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas, Impressões

A grande ilusão

sexta-feira, 26 de março de 2010 Texto de

Como di­ria mi­nha avó (que mor­reu faz um quarto de sé­culo), on­tem à noite “pe­guei” na TV um bom filme que eu não via há al­gum tempo. An­ti­ga­mente, eu ou­via os mais ve­lhos con­ver­sa­rem en­tre eles referindo-se aos pro­gra­mas de rá­dio ou de te­le­vi­são da noite an­te­rior. Eles per­gun­ta­vam uns aos ou­tros: “Você pe­gou a no­vela on­tem?” ou “Você pe­gou o fu­lano de tal?” (quando o apre­sen­ta­dor do pro­grama era mais fa­moso que o pró­prio pro­grama).
Leia mais

Compartilhe