Arquivos de Futebol

Crônicas

A terceira vértebra

quinta-feira, 10 de julho de 2014 Texto de
Neymar caído após levar joelhada nas costas durante jogo da Copa do Mundo (Foto: FABRIZIO BENSCH / AFP)

Ney­mar caí­do após le­var jo­e­lha­da nas cos­tas du­ran­te jo­go da Co­pa do Mun­do (Fo­to: FABRIZIO BENSCH / AFP)

O acir­ra­men­to das dis­pu­tas elei­to­rais pro­me­te a par­tir de ago­ra, com o fim da Co­pa, ex­por o ma­ni­queís­mo cul­ti­va­do por boa par­te de par­ti­dá­ri­os pe­tis­tas e tu­ca­nos. Vem aí mais uma gran­de guer­ra en­tre o bem e o mal, la­dos an­tagô­ni­cos cu­jas co­res se al­te­ram con­for­me a ori­gem dos ata­ques. E no meio do fo­go cru­za­do do in­sa­no bes­tei­rol que jor­ra­rá de fon­tes va­ri­a­das o elei­tor tam­bém faz mui­to pou­co pa­ra mu­dar seu des­ti­no de ga­do en­cur­ra­la­do.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas

Do lado de fora da Copa

terça-feira, 24 de junho de 2014 Texto de
Cena do filme "O ano em que meus pais saíram de férias"

Ce­na do fil­me “O ano em que meus pais saí­ram de fé­ri­as”

No fil­me “O ano em que meus pais saí­ram de fé­ri­as”, há uma ce­na em­ble­má­ti­ca ca­paz de tra­du­zir o sen­ti­men­to que em­ba­la o tor­ce­dor nu­ma Co­pa do Mun­do. Um gru­po de re­vo­lu­ci­o­ná­ri­os as­sis­te ao jo­go Bra­sil x Tche­cos­lo­vá­quia e quan­do o país eu­ro­peu (en­tão um es­ta­do co­mu­nis­ta que ain­da reu­nia a Re­pú­bli­ca Tche­ca e a Es­lo­vá­quia) abre o pla­car, vá­ri­os de­les gri­tam gol, fe­cham os pu­nhos, di­zem pa­la­vras de or­dem etc. No en­tan­to, mi­nu­tos de­pois, quan­do Ri­ve­li­no co­bra uma fal­ta e em­pa­ta, aí sim há uma ex­plo­são es­pon­tâ­nea e eles se abra­çam, vi­bram e co­me­mo­ram in­de­pen­den­te­men­te de po­si­ções po­lí­ti­cas.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas

Um pequeno milagre

sexta-feira, 22 de novembro de 2013 Texto de
Foto: Nelson González Leal

Fo­to: Nel­son Gon­zá­lez Le­al

Ou­tro dia à noi­ti­nha, vol­tan­do de­pois da ca­mi­nha­da, avis­tei dois ga­ro­tos de tal­vez no­ve ou dez anos (es­tá ca­da vez mais di­fí­cil sa­ber se as cri­an­ças têm se­te ou do­ze anos) ba­ten­do uma bo­li­nha na rua ao la­do da pra­ça aqui per­to de ca­sa. Um chu­ta­va pa­ra o ou­tro e o ou­tro de­vol­via pa­ra o um.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Literatura, cinema e futebol

segunda-feira, 9 de agosto de 2010 Texto de

1 Flip

A fei­ra li­te­rá­ria de Pa­raty aca­bou do­min­go e um dos as­pec­tos que mais me cha­ma­ram a aten­ção foi o pou­co ca­so (ou se­ria um me­ro ins­tru­men­to de mar­ke­ting?) que al­guns es­cri­to­res de­mons­tram ao par­ti­ci­par do even­to. Não sei se é pou­co ca­so ou pou­ca von­ta­de, sei lá. O fa­to é que os ca­ras vão lá e di­zem que não gos­ta­ri­am de es­tar lá, que não gos­tam de con­ta­to com o pú­bli­co e por aí vai. Ca­ra­lho, por que vão?
Leia mais

Compartilhe

Colaboradores

Bate-papo com Beto Pampa

terça-feira, 3 de agosto de 2010 Texto de


Ca­pa do li­vro so­bre mú­si­ca e fu­te­bol do jor­na­lis­ta Be­to Xa­vi­er, edi­ção da Pan­da Bo­oks

A jor­na­lis­ta Isa­bel Car­va­lho con­ver­sou com o jor­na­lis­ta Be­to Pam­pa e co­la­bo­ra com o blog en­vi­an­do o pa­po de­les. Se­gue o tex­to:

O jor­na­lis­ta Be­to Xa­vi­er, co­nhe­ci­do pe­los bau­ru­en­ses co­mo Be­to Pam­pa, cons­truiu par­te de sua car­rei­ra em Bau­ru, on­de pro­du­zia, no fim da dé­ca­da de 80 e co­me­ço dos anos 90, o “Vi­va­ci­da­de”, um dos mais ou­vi­dos pro­gra­mas de no­tí­ci­as e MPB, que ia ao ar das 7 às 9 ho­ras pe­la 96 FM.
Leia mais

Compartilhe

Geral

Novo técnico da seleção

sábado, 24 de julho de 2010 Texto de

Mo­men­to em que jo­ga­do­res do Co­rinthi­ans in­ter­rom­pem co­le­ti­va pa­ra fes­te­jar Ma­no co­mo no­vo téc­ni­co da se­le­ção (Fo­to: si­te ofi­ci­al do Co­rinthi­ans)


Tão lo­go aca­bou a Co­pa, dei mi­nha opi­nião (pa­ra al­guns ami­gos) so­bre quem eu gos­ta­ria de ver no co­man­do da se­le­ção: Ma­no Me­ne­zes.

E não é que so­brou pra ele? Sim, so­brou li­te­ral­men­te. Por­que na sex­ta-fei­ra to­dos da­vam Mu­ricy Ra­ma­lho co­mo o no­vo téc­ni­co. Aliás, tam­bém não é se­gre­do que o pre­fe­ri­do da CBF era Fe­li­pão. Ma­no, pe­lo vis­to, era ape­nas a ter­cei­ra op­ção de Ri­car­do Tei­xei­ra.
Leia mais

Compartilhe

Crônicas, Impressões

Putos da vida

domingo, 11 de julho de 2010 Texto de

Cres­ci no meio de pais e ti­os e avó fa­lan­do es­pa­nhol. Eles to­dos são (ou fo­ram) fi­lhos de es­pa­nhóis. Gen­te que veio do ou­tro la­do do Atlân­ti­co em bus­ca de no­vas opor­tu­ni­da­des, de uma vi­da me­lhor. Mas co­mo é du­ro vê-los em har­mo­nia. Co­mo é di­fí­cil fa­zer com que eles se en­ten­dam. São ra­nhe­tas. São im­pul­si­vos. Têm sem­pre o san­gue nu­ma tem­pe­ra­tu­ra ina­de­qua­da pa­ra o cor­po hu­ma­no.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Só mesmo o futebol...

quarta-feira, 7 de julho de 2010 Texto de

… pa­ra fa­zer com que os es­pa­nhóis es­que­çam, ao me­nos du­ran­te no­ven­ta mi­nu­tos, sua fú­ria pe­la se­pa­ra­ção. As fo­tos pu­bli­ca­das na in­ter­net mos­tram tor­ce­do­res de to­das as par­tes do país du­ran­te o jo­go con­tra a Ale­ma­nha, em que a Es­pa­nha, de­pois de tan­tos anos, con­se­guiu che­gar a uma fi­nal de Co­pa do Mun­do.

Na ca­ra dos tor­ce­do­res não ha­via nin­guém bas­co ou ca­ta­lão ou ga­le­go. Ha­via es­pa­nhóis.

Só mes­mo o fu­te­bol.

Compartilhe

Impressões

Honra e consciência

terça-feira, 6 de julho de 2010 Texto de

Hon­ra uru­guaia

Se hou­ves­se a pos­si­bi­li­da­de de al­guém cair em pé, co­mo mui­tas ve­zes se dis­se a res­pei­to de quem per­de com hon­ra, es­te al­guém, ho­je, te­ria si­do o Uru­guai.

Sem a me­lhor téc­ni­ca, que é da Ho­lan­da, que era fa­vo­ri­ta na se­mi, que não se­rá fa­vo­ri­ta na fi­nal qual­quer que se­ja seu ad­ver­sá­rio, os uru­guai­os hon­ra­ram a ca­mi­sa. Hon­ra­ram a Amé­ri­ca do Sul. E po­de­ri­am até ter ven­ci­do. Qua­se vi­rou o jo­go e, na vi­ra­da ho­lan­de­sa, hou­ve gol ir­re­gu­lar.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Emoção não se planeja

domingo, 4 de julho de 2010 Texto de

Mui­tas ve­zes as coi­sas mais emo­ci­o­nan­tes de nos­sas vi­das não es­tão li­ga­das aos prin­ci­pais fa­tos de nos­sas vi­das. Na Co­pa do Mun­do tam­bém é as­sim. Nem sem­pre as gran­des emo­ções são re­ser­va­das pa­ra os prin­ci­pais du­e­los.

Quem po­de­ria ima­gi­nar que Uru­guai x Ga­na e Es­pa­nha x Pa­ra­guai pu­des­sem ser os dois jo­gos mais dra­má­ti­cos da Co­pa?
Leia mais

Compartilhe