Arquivos de Filmes

Impressões

‘No’, a queda de Pinochet

domingo, 1 de setembro de 2013 Texto de

Gael García Bernal em "No"

Sim, o filme “No” (di­re­ção de Pa­blo Lar­raín, com Gael Gar­cía Ber­nal no pa­pel prin­ci­pal) me­re­ceu ter sido in­di­cado ao Os­car de me­lhor filme es­tran­geiro.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

A mão que pega o filme

quarta-feira, 14 de novembro de 2012 Texto de

Não sei se acon­tece com muita gente, mas co­migo é di­reto. Na lo­ca­dora, gosto de pe­gar fil­mes so­bre os quais não li, obras ex­cluí­das da in­ter­mi­ná­vel lista do bes­tei­rol hollywo­o­di­ano. Claro que às ve­zes é de Hollywood mesmo: pri­vada tam­bém tem pa­pel hi­gi­ê­nico. En­fim, sem­pre acerto (para meu gosto, bem dito). E acon­te­ceu de novo. Ti­rei “A pri­meira coisa bela”. Aliás, em ita­li­ano fica ainda mais bela: “La prima cosa bella”.
Leia mais

Compartilhe


Trai­ler do fil­maço de Da­vid Lean lan­çado em 1962

Com­prei o DVD do filme “La­wrence da Ará­bia” (Di­re­ção de Da­vid Lean, 1962). Só pra re­ver na hora que eu bem en­ten­der. É um dos meus fil­mes pre­fe­ri­dos, em­bora eles se­jam mui­tos. Mas “La­wrence” tem algo de fa­bu­loso, mis­te­ri­oso, in­tri­gante, algo que sem­pre me atrai para o de­serto do norte da África, onde o te­nente in­glês exerce pa­pel fun­da­men­tal na luta das al­deias ára­bes ali­a­das ao exér­cito bri­tâ­nico con­tra os tur­cos, que na época (a ação se passa du­rante a Pri­meira Guerra Mun­dial) pre­ten­diam ane­xar a Pe­nín­sula Ará­bica ao seu Im­pé­rio Oto­mano.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Um livro para respirar pouco

sexta-feira, 22 de abril de 2011 Texto de

Ri­cardo Da­rin (Be­ja­mín) e So­le­dad Vil­la­mil (Irene)

Eu já ha­via visto o filme e acho que isso aju­dou, mas o fato é que o li­vro “O se­gredo dos seus olhos”, no qual foi ba­se­ada a obra homô­nima ven­ce­dora do Os­car de me­lhor filme es­tran­geiro em 2010, é de uma pe­gada in­crí­vel. Da meia-noite de on­tem às qua­tro da ma­nhã de hoje, eu de­vo­rei as 160 pá­gi­nas que fal­ta­vam para con­cluir mi­nha lei­tura (são 210 pá­gi­nas).
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Clint Eastwood e Silvio Santos

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011 Texto de

O ator e di­re­tor Clint Eastwood

O apre­sen­ta­dor e em­pre­sá­rio Sil­vio San­tos

Pu­tas que os pa­ri­ram. Com o de­vido res­peito, claro. Eu te­nho um grande amigo, so­bre o qual já es­crevi em ou­tras pá­gi­nas deste blog. O nome dele é Déco. Meu pri­meiro e grande pro­fes­sor de jor­na­lismo. Ele me di­zia as­sim, em meio às nos­sas noi­ta­das etílico-intelectuais: “ABC, você é um grande fi­lho da puta, mas isso é de ver­dade, um fi­lho da puta mesmo”. Eu olhava para ele meio sem en­ten­der. E ele com­ple­tava: “É isso mesmo. Sua mãe é a puta do Nene Cava” (Nene Cava é meu pai). E com­ple­tava mais: “Per­cebe como puta às ve­zes é uma coisa ma­ra­vi­lhosa?”. Déco, meu grande amigo fi­ló­sofo. Que sau­da­des! É pen­sando nele que digo, a res­peito de Clint e Sil­vio: “Pu­tas que os pa­ri­ram”. Com o maior res­peito.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

‘A origem’ e ‘Um doce olhar’

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 Texto de

Le­o­nardo Di­Ca­prio em cena de “A ori­gem”

Vi on­tem em DVD os dois fil­mes. Ve­jam como a de­sin­for­ma­ção pode le­var a equí­vo­cos. Por coin­ci­dên­cia, eu ti­nha lido muito pouco so­bre “A ori­gem”. Não mais que tal­vez uma si­nopse des­sas que di­zem quase nada. Não sei por que mo­tivo fi­quei com a im­pres­são que se­ria mais um filme de ação sem me­dida de Hollywood: bom­bas, ex­plo­sões, ti­ro­teios e coi­sas do gê­nero. O tempo pas­sou e agora, vendo o DVD na pra­te­leira da lo­ca­dora, me deu na te­lha.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

O império do sol

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 Texto de

Capa do li­vro em edi­ção pu­bli­cada pela Best­Bolso

Aca­bei de ler o li­vro no qual Ste­ven Spi­el­berg se ba­seou para fa­zer o filme homô­nimo. Fa­zia tempo que eu que­ria ter lido, acho que desde a época que fui ver a be­lís­sima obra no ci­nema. Isso foi lá por 1987, 1988.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

O escritor fantasma

domingo, 12 de dezembro de 2010 Texto de

http://www.youtube.com/watch?v=p5UgrC6Dvh0

Eu não ti­nha visto ainda o novo filme de Ro­man Po­lanski (Chi­na­town, O bebê de Ro­se­mary, O pi­a­nista). As­sisti em DVD. E de certo modo fi­quei en­tre a sa­tis­fa­ção e uma ponta de de­cep­ção. Sa­tis­fa­ção por­que não há como ne­gar que se trata de um bom filme po­lí­tico.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

Guerras do presente e do passado

segunda-feira, 11 de outubro de 2010 Texto de


En­quanto neste fim de se­mana um mon­tão de gente foi ver “Tropa de elite 2”, eu vi três fil­mes. O pri­meiro foi “Lord Jim”, que eu com­prei no Sub­ma­rino. Fa­zia tempo que eu que­ria as­sis­tir. Mas nunca achei nas lo­ca­do­ras. “Ah, acho que esse eu vou fi­car de­vendo.” “Vou es­tar pro­cu­rando em nosso ar­quivo, mas não sei não…” “Será que já che­gou ao Bra­sil?” Bem, o filme é de 1965. E tem Pe­ter O’ To­ole no pa­pel prin­ci­pal.
Leia mais

Compartilhe

Impressões

O segredo dos seus olhos

segunda-feira, 4 de outubro de 2010 Texto de

A linda So­le­dad Vil­la­mil e o pre­mi­ado Ri­cardo Da­rín pro­ta­go­ni­zam o ótimo filme

Na apre­sen­ta­ção, na capa do DVD, está es­crito que é um da­que­les fil­mes que fi­cam em nossa mente. O meu amigo Thi­ago Ro­que já ti­nha se en­can­tado. O pes­soal do Os­car tam­bém. Mas eu não ti­nha visto ainda. E agora posso di­zer: o filme ar­gen­tino que ga­nhou a es­ta­tu­eta mais co­bi­çada do ci­nema é ex­cep­ci­o­nal. De­ta­lhe im­por­tante: é ba­se­ado no li­vro “La pre­gunta de sus ojos” (A per­gunta dos seus olhos), de Edu­ardo Sa­cheri.
Leia mais

Compartilhe