Crônicas

Café com ética

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012 Texto de

“Que im­por­tân­cia tem a ética pra você?”, per­gunta o en­tre­vis­ta­dor.

“Hmmm…”

Acho que a can­di­data ao em­prego não com­pre­en­deu. Na mi­nha mesa, in­ter­rompo o café por um ins­tante. Ao per­ce­ber al­guém em apu­ros como esse, nunca con­sigo per­ma­ne­cer alheio, dei­xar pra lá.

“Não pre­cisa ser na em­presa, a ética de forma ge­ral”, con­ti­nua o en­tre­vis­ta­dor.

Mas a can­di­data ao em­prego tra­vou.

Pego a co­lhe­ri­nha e mexo o café. Não vou con­se­guir tomá-lo en­quanto essa en­crenca não se de­sen­ro­lar. Es­pero por uma pes­soa. Chego a espicaçá-la men­tal­mente por não es­tar ali. Se hou­vesse com quem con­ver­sar, tal­vez eu não ti­vesse pres­tado aten­ção ao as­sunto que não é da mi­nha conta.

“Ética é uma coisa im­por­tante, né? Mui­tas ve­zes al­guém sem ética in­co­moda os co­le­gas”, in­siste o pro­fis­si­o­nal es­ca­lado para ava­liar a moça. 

“É ver­dade, isso é ver­dade”, ar­risca ela.

He­sito, mas as­sim mesmo levo a xí­cara à boca. A be­bida ainda está quente. Con­tudo a coisa na mesa ao lado se­gue ne­bu­losa. Dou um curto gole. O incô­modo per­siste. Von­tade de pas­sar uma cola a ela…

“Mas sua opi­nião não pre­cisa ser só so­bre a ética den­tro da em­presa, pode ser em qual­quer lu­gar.”

“Hmmm…”

“Você sabe o que é ética, né? Ética mesmo! Todo mundo pre­cisa ter ética.”

“É ver­dade, isso é ver­dade.”

“Ética é uma coisa im­por­tante em qual­quer lu­gar. Sabe? Ética de ver­dade. Isso é im­por­tante.”

Von­tade de pas­sar uma cola a ele…

“Certo. Tem ra­zão, eu con­cordo.”

De­sisto. Viro a xí­cara. Mas o café já fi­cou morno. Café morno é hor­rí­vel. Den­tro e fora da em­presa. Em qual­quer lu­gar.

Compartilhe