Crônicas

Uma imagem. E só.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011 Texto de

Às vezes, ficamos boquiabertos de admiração com cenas na televisão ou no cinema. Mas é incrível como não nos damos conta de que bem ao nosso lado podem rolar coisas tão maravilhosas (ou mais) como as produzidas pelos profissionais da imagem.

Não me refiro a nada especificamente. É apenas uma constatação. Ontem à noitinha, abri um vinho, despejei um pouco na taça e enquanto esperava que ele me dissesse algo, olhei lá fora em busca de nada.

Através da vidraça, a imagem da chuva fina e contínua, do vento brando que fazia tremer flores e folhas de jardins vizinhos, do concreto armado da cidade dissipando-se no horizonte, do próprio horizonte esbranquiçado pelas nuvens, todas essas imagens me fizeram pensar nisso. E só.

Não há mensagem. Não há lição. Não há reflexão. Apenas a imagem. Tão bela e, acho que quase sempre, muito longe do nosso olhar.

Compartilhe