No­va­men­te uma fo­to de Ro­nal­di­nho Gaú­cho “va­za” (ahahahahah) na in­ter­net e cau­sa fu­ror, in­clu­si­ve na im­pren­sa in­ter­na­ci­o­nal. Des­ta vez, den­tro de uma pis­ci­na, cin­co bun­das man­têm-se em po­si­ção de re­ve­rên­cia ao cra­que. Que far­ra, co­mo diz um ami­go meu.

Bom, va­mos lá. Pa­ra o pau (ahahahahah).

Di­go, pau em mim por­que acho que tem gen­te que não vai gos­tar dis­to. Mas pre­ci­so di­zer.

Di­an­te da fo­to “po­lê­mi­ca”, li co­men­tá­ri­os áci­dos nos prin­ci­pais por­tais de no­tí­ci­as. Mui­tos in­ter­nau­tas es­tão la­men­tan­do que mais uma vez a ima­gem do Bra­sil “lá fo­ra” se­rá cha­mus­ca­da. Cla­ro, o mo­ti­vo são os tais tra­sei­ros fron­do­sos eri­gi­dos nu­ma an­ti-me­ca sa­crí­le­ga dos tró­pi­cos.

Cri­ti­cam tam­bém a fal­ta de com­pos­tu­ra glu­teâ­ni­ca (pa­la­vra abe­ceâ­ni­ca) das ga­ro­tas que li­te­ral­men­te ati­ram-se aos pés de seu ob­je­to de ido­la­tria.

Bem, há ra­zões pa­ra tu­do, não é? Não dis­cor­do dos in­ter­nau­tas pre­o­cu­pa­dos com a ima­gem do país e com a ex­po­si­ção fe­mi­ni­na na fron­tei­ra do ri­dí­cu­lo.

Mas fa­ço du­as per­gun­tas:

1) E se es­sas mu­lhe­res cur­tem tal en­tre­ga? E se elas cur­tem bo­tar um pe­zi­nho na bei­ra da sub­mis­são cu­jo en­re­do em­ba­la tan­tas fan­ta­si­as eró­ti­cas e, pa­re­ce-me tam­bém, a prá­ti­ca se­xu­al en­tre qua­tro pa­re­des? Qual o pro­ble­ma? Quem não ul­tra­pas­sou (ou de­se­jou ul­tra­pas­sar) cer­tos li­mi­tes sob a in­vo­ca­ção es­ton­te­an­te da li­bi­do que ati­re a pri­mei­ra bo­ne­ca in­flá­vel.

2) Afi­nal, quem es­tá aí pa­ra o que vão di­zer “lá fo­ra”? Co­mo se os paí­ses con­si­de­ra­dos de pri­mei­ro mun­do ou ri­cos ou sei lá o que mais re­pre­sen­tas­sem al­gum mo­de­lo ima­cu­la­do de com­por­ta­men­to so­ci­al... Pe­la ma­dru­ga­da! Qual é a ex­pli­ca­ção pa­ra es­sa re­to­ma­da do com­ple­xo de vi­ra-la­ta imor­ta­li­za­do por Nel­son Ro­dri­gues?

En­fim, en­quan­to is­so, na noi­te de au­tó­gra­fos, a mu­lher ele­gan­te e de­li­ca­da, com tre­jei­tos e fa­la man­sa, fu­ra a fi­la de mo­do es­pe­ta­cu­lar na re­ta fi­nal. E, edu­ca­da­men­te, pe­de des­cul­pas às ví­ti­mas an­tes de sor­rir pa­ra a fo­to.

Palavras-chave

Compartilhe