Contos

Maktub

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012 Texto de

Adoração dos Reis Magos
Qua­dro Ado­ra­ção dos Reis Ma­gos

Qua­tro reis ma­gos fo­ram avi­sa­dos que uma cri­an­ça mui­to es­pe­ci­al ha­via nas­ci­do em Be­lém, num lo­cal de di­fí­cil aces­so.

Ca­da um a seu jei­to se pre­pa­rou pa­ra a lon­ga vi­a­gem, e três pro­vi­den­ci­a­ram pre­sen­tes pa­ra le­var ao re­cém-nas­ci­do.

O quar­to de­les pres­sen­tiu coi­sas ruins acon­te­cen­do na vi­da da­que­la cri­an­ça. Sua in­tui­ção não mos­tra­va mui­tos de­ta­lhes, mas não gos­tou do que sen­tiu. Co­mo ofe­ren­da ao me­ni­no, re­sol­veu le­var ga­lhos de ar­ru­da, pé de co­e­lho, uma fi­ga e amu­le­tos con­tra mau olha­do, cer­can­do o mal por to­dos os la­dos.

Mas co­mo ele sem­pre se con­fun­dia com ma­pas e não viu a es­tre­la no mo­men­to em que ela mos­tra­va a di­re­ção, per­deu-se pe­lo ca­mi­nho, não co­nhe­ceu a cri­an­ça e não pô­de en­tre­gar seus pre­sen­tes.

Deu no que deu.

Compartilhe