Meu canudo de papel | Márcio ABC

Retratos

Meu canudo de papel

sábado, 4 de setembro de 2010 Texto de


Eis um mo­men­to im­por­tan­te pa­ra Car­los Nas­ci­men­to (rs­s­ss). A ima­gem aci­ma mos­tra o fa­mo­so jor­na­lis­ta me en­tre­gan­do o di­plo­ma de jor­na­lis­mo. Foi uma gran­de hon­ra re­ce­ber das mãos de­le meu ca­nu­do de pa­pel. Um jo­vem cheio de so­nhos aca­len­ta­va es­pe­ran­ças ab­sur­das e ou­tras nem tan­to. Is­so foi no iní­cio de 1987, quan­do co­me­ça­va a es­go­tar-se pra va­ler a fa­se do cha­ma­do jor­na­lis­mo ro­mân­ti­co. En­tra­va em ce­na o prag­ma­tis­mo das em­pre­sas de co­mu­ni­ca­ção e, num ni­nho ain­da pra­ti­ca­men­te des­co­nhe­ci­do, ama­du­re­ci­am os fe­tos da era tec­no­ló­gi­ca da in­for­ma­ção.

Abai­xo, ví­deo com a mú­si­ca “O pe­que­no bur­guês” in­ter­pre­ta­da por Mar­ti­nho da Vi­la:

Compartilhe