Impressões

Diversão e política

segunda-feira, 28 de maio de 2012 Texto de

Char­ge do Ju­nião pu­bli­ca­da no Diá­rio do Po­vo (Cam­pi­nas) e no blog de­le: http://www.juniao.com.br/weblog/

Ou­ço de vá­ri­as pes­so­as que a po­lí­ti­ca não tem jei­to. Que os po­lí­ti­cos per­de­ram a ver­go­nha na ca­ra e que na­da mais adi­an­ta pa­ra fa­zê-los en­trar na li­nha: crí­ti­cas, pro­tes­tos, na­da, na­da...

Sei que pa­ra a mai­o­ria de­les não adi­an­ta mes­mo. Des­gra­ça­da­men­te, é uma ver­da­de. Mas tam­bém me pa­re­ce que es­se ti­po de jus­ti­fi­ca­ti­va ser­ve co­mo uma boa des­cul­pa pa­ra nos­so co­mo­dis­mo, pa­ra dei­xar­mos de la­do ati­tu­des que re­al­men­te im­por­tam pa­ra me­lho­rar ou pi­o­rar co­le­ti­va­men­te nos­sas vi­das.

In­ves­ti­mos ho­ras a fio pa­ra cui­dar da vi­da das ce­le­bri­da­des, se­pa­ra­mos um ho­rá­rio pa­ra acom­pa­nhar os re­a­lity shows, anun­ci­a­mos nas re­des so­ci­ais que es­ta­mos in­do to­mar ba­nho, mas, sus­ten­ta­dos por es­sa cô­mo­da des­cul­pa, ig­no­ra­mos a po­lí­ti­ca.

Pa­ra que pen­sar em coi­sas sé­ri­as se o mun­do es­tá tão di­ver­ti­do?

Compartilhe