Colaboradores

sentimento – Texto de Thiago Roque

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 Texto de

an­dava dis­traída, sob o ca­lor mo­de­rado da es­ta­ção, ape­nas para ma­tar o tempo.
saiu de casa sem rumo, sem ho­ri­zonte, sem des­tino.
ape­nas an­dar. um passo após o ou­tro, o ou­tro após o um.
mp3 em vo­lume 30, fi­ona ap­ple in con­cert.
mas não de­mo­rou para en­con­trar, na es­quina da pa­da­ria, um sen­ti­mento per­dido.
es­tava sujo. fe­dido. in­fes­tado de pul­gas.
ela fi­cou com dó. pe­gou o bi­chi­nho no colo, cor­reu pra casa.
deu ba­nho.
deu ca­ri­nho.
deu ra­ção.
deu ca­ri­nho.
deu va­ci­nas.
deu ca­ri­nho.
em pouco tempo, eram in­se­pa­rá­veis.
saíam pra pas­sear jun­tos. dor­miam jun­tos. as­sis­tiam aos fil­mes do tim bur­ton jun­tos.
o sen­ti­mento cres­ceu. en­gor­dou. en­trou no cio.
era um ra­pai­zi­nho já.
um dia, o car­teiro dei­xou o por­tão aberto.
sen­ti­mento não re­sis­tiu. fu­giu.
do­brou a es­quina.
cor­reu feito um ma­luco atrás de um carro.
e se per­deu.
e não vol­tou.
ela cho­rou.
pro­cu­rou na pa­da­ria.
cho­rou.
pro­cu­rou na car­ro­ci­nha.
cho­rou.
to­dos os dias, ao acor­dar, afas­tava a cor­tina à me­dida de meio rosto.
ainda sem ócu­los, pro­cu­rava por ele no por­tão da casa.
nada.
sen­ti­mento ti­nha vol­tado às ruas.
po­dia es­tar lá, sujo, fe­dido, pul­guento no­va­mente.
ou sim­ples­mente es­pe­rando uma nova moça, sem des­tino, pas­sar por ele.

E-mail: roque.thiago@hotmail.com

Palavras-chave

Compartilhe