Herói de guerra - Texto de Leonardo Brasiliense | Márcio ABC

Trei­nou ti­ro de fu­zil, pis­to­la, ba­zu­ca. Ar­ras­tou-se no chão, atra­ves­sou ri­os, es­ca­lou pa­re­dões. Sa­bia obe­de­cer às or­dens e en­ten­dia de pron­to as es­tra­té­gi­as su­pe­ri­o­res. Na trin­chei­ra, mor­reu de frio.

E-mail: lbrasiliense@uol.com.br

Compartilhe