Colaboradores

Indomáveis - Texto de Dudu Oliva

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008 Texto de

Meus pen­sa­men­tos são co­mo es­tes dois ca­va­los sel­va­gens que ga­lo­pam des­te­mi­dos ao la­do da ca­cho­ei­ra. Es­cre­ver é uma for­ma de do­má-los, mas mui­tas ve­zes são ve­lo­zes e não con­si­go acom­pa­nhá-los. Acal­mem-se! Fa­zem mui­to ba­ru­lho com su­as pa­tas na mi­nha ca­be­ça. Nun­ca aten­dem meus pe­di­dos. Des­bra­vam as pro­fun­de­zas do in­cons­ci­en­te, on­de nun­ca quis co­nhe­cer. Vo­cês são meus, ou­vi­ram! Não adi­an­ta fin­gir que não com­pre­en­dem, me co­nhe­cem mui­to bem e eu a vo­cês. A per­se­gui­ção con­ti­nua, sou um do­ma­dor per­sis­ten­te, ape­sar do can­sa­ço pos­ter­gar os meus pla­nos.

E-mail: dudu.oliva@uol.com.br

Compartilhe