Colaboradores

Memórias - Texto de Dudu Oliva

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008 Texto de

“Dis­se-me, uma vez, que ou­vi­ria me­lhor su­as pa­la­vras quan­do não es­ti­ves­se mais aqui. Ho­je, vi­vem em mim. Vo­cê não é só lem­bran­ças ou um da­do da mi­nha bi­o­gra­fia. É um ser fic­tí­cio que ima­gi­nei nas mi­nhas fá­bu­las ín­ti­mas. Uma ami­ga me con­tou que quan­do saí­mos de ca­sa ou nos se­pa­ra­mos das pes­so­as pró­xi­mas, con­ge­la­mos o mo­men­to que se vi­veu até a par­ti­da. Te­nho me­do de vo­cê não ser o que re­gis­trei nas mi­nhas me­mó­ri­as ver­da­dei­ras e ima­gi­na­das.”

E-mail: dudu.oliva@uol.com.br

Compartilhe