Crônicas

Escutem, Lula e FHC: ninguém merece!

terça-feira, 3 de abril de 2007 Texto de

Lula e Fer­nando Hen­ri­que Car­doso (na foto an­tiga que está sem cré­dito por­que não con­se­gui o nome do au­tor) tro­ca­ram tan­tas far­pas nes­tes úl­ti­mos dias que eu mal posso dor­mir. A im­pres­são é que mi­nha cama está cheia de pon­ti­nhas es­pi­nhen­tas. Quanta bes­teira para um país que anda cam­ba­le­ante já faz tanto tempo que nem sei. Como di­zem por aí, utilizando-se des­ses mo­dis­mos ver­bais: nin­guém me­rece! O que es­ses su­jei­tos que­rem? Mais aten­ção ainda? Já não basta o es­paço que a mí­dia tu­pi­ni­quim lhes dá em de­tri­mento de tan­tos as­sun­tos im­por­tan­tes que são des­pre­za­dos dia após dia? 

FHC tem todo di­reito de di­zer o que pensa de Lula e de seu go­verno, as­sim como Lula teve quando FHC exer­ceu a pre­si­dên­cia. Isso não se dis­cute, as­sim como Lula tam­bém tem o di­reito de res­pon­der, da mesma forma como FHC res­pon­deu a Lula quando foi pre­si­dente. O resto é bo­ba­gem. É a im­prensa as­so­prando a be­xiga va­zia das pe­le­jas po­lí­ti­cas. Sem­pre foi as­sim.
Agora, uma coisa deve ser dita: um e ou­tro de­ve­riam en­fiar o rabo no meio das per­nas e fe­char a boca, ao me­nos por en­quanto, ao me­nos até se cer­ti­fi­ca­rem da so­li­dez de seus ta­bla­dos. Quem é FHC para fa­lar de Lula? FHC fi­cou oito anos no po­der e o Bra­sil con­ti­nuou na mesma, fora um ou ou­tro ín­dice que pouco sig­ni­fica para o con­junto da so­ci­e­dade. E Lula? O que foi feito até agora. Os pe­tis­tas vi­vem di­zendo que só ti­ve­ram dois anos de go­verno. Da­qui a pouco, se­rão qua­tro. E daí?

O fato é que os dois go­ver­nos, o tu­cano e o pe­tista, são muito pa­re­ci­dos. Nas úl­ti­mas se­ma­nas, Lula co­me­mo­rou al­guns bons re­sul­ta­dos econô­mi­cos. Can­sa­mos de ver isso no go­verno an­te­rior e es­ta­mos na mesma to­a­di­nha, sub­mis­sos às in­ter­fe­rên­cias do FMI e ao po­der dos do­nos do mundo. 

Quem di­ria que al­gum dia os go­ver­nos de Lula e FHC pu­des­sem ser dis­tin­gui­dos pe­las pre­fe­rên­cias al­coó­li­cas de um e ou­tro? Pois é: Lula toma ca­cha­ci­nha com o pre­si­dente russo e cer­veja com os mi­nis­tros do fu­te­bol. FHC sa­bo­reia vi­nho de seis­cen­tos re­ais a gar­rafa com ex-premiê es­pa­nhol. Essa é a maior di­fe­rença en­tre eles, o que para mim, aliás, nada re­pre­senta: eu gosto de to­das es­sas be­bi­das.

*** *** ***
·Vejo no www.uol.com.br que o bra­si­leiro Popó, bo­xe­a­dor, disse que pre­tende “ar­ran­car a ca­beça” do ar­gen­tino Fer­nando Da­vid Sau­cedo, em luta que será re­a­li­zada neste sá­bado, em São Paulo. Tudo bem que o tom foi de brin­ca­deira, mas con­ve­nha­mos… Bom, ou­tra no­tí­cia pu­bli­cada pelo mesmo por­tal tem o se­guinte tí­tulo: “Ga­li­nhas e hu­ma­nos têm 60% dos ge­nes iguais”. 

·Vol­tando ao bes­tei­rol des­ti­lado por Lula e FHC: ca­ma­ra­das, o que seus go­ver­nos têm a di­zer so­bre o ex­tra­or­di­ná­rio nú­mero de 27 mi­lhões de cri­an­ças que vi­vem na po­breza no Bra­sil, se­gundo a Uni­cef?

·Qual o se­gredo do po­der? Lula e FHC mu­da­ram muito quando o as­su­mi­ram…

·Sabe o que mais? Lula e FHC, vo­cês que já es­ti­ve­ram do mesmo lado, quase ami­gos, leiam “A hora e vez de Au­gusto Ma­traga”, de Gui­ma­rães Rosa. Aquele fim é mais ho­nesto.

Compartilhe