O es­cri­tor fran­cês Mar­cel Proust

O jor­na­lis­ta Fa­bi­a­no Al­cân­ta­ra pre­pa­rou o ma­te­ri­al abai­xo:

O ques­ti­o­ná­rio Proust não é de au­to­ria de Mar­cel Proust, mas fi­cou co­nhe­ci­do quan­do ele res­pon­deu às per­gun­tas na in­fân­cia e na fa­se adul­ta. Era uma brin­ca­dei­ra da In­gla­ter­ra vi­to­ri­a­na cha­ma­da “Con­fis­sões”. Pe­di pa­ra o Már­cio que res­pon­des­se a to­do ques­ti­o­ná­rio. Já pa­ra o Lou­ren­ço Mu­ta­rel­li, que re­cen­te­men­te lan­çou “Na­da me Fal­ta­rá” (Com­pa­nhia das Le­tras), es­co­lhi ape­nas al­gu­mas ques­tões por ima­gi­nar que ele não fos­se gos­tar da brin­ca­dei­ra. Leia co­mo os dois se saí­ram.

MÁRCIO ABC

1. Qual é sua mai­or qua­li­da­de?Acho que se ti­ver­mos cer­te­za de nos­sa mai­or qua­li­da­de, to­das as nos­sas qua­li­da­des são ques­ti­o­ná­veis.

2. E seu mai­or de­fei­to?Ver de­pois.

3. A coi­sa mais im­por­tan­te em um ho­mem?Ter cons­ci­ên­cia de que é sel­va­gem e de que sua gran­de res­pon­sa­bi­li­da­de nes­te mun­do é con­tro­lar sua sel­va­ge­ria.

4. E em uma mu­lher?Ter no­ção de que ela po­de se igua­lar na sel­va­ge­ria.

5. O que vo­cê mais apre­cia nos seus ami­gos?A con­fi­dên­cia. Por­que aí es­tá a con­fi­an­ça.

6. Sua ati­vi­da­de fa­vo­ri­ta é...Pen­sar que um dia ain­da apren­do a to­car mú­si­ca.

7. Qual é sua ideia de fe­li­ci­da­de?A que eu vi­vi.

8. E o que se­ria a mai­or das tra­gé­di­as?Uma gran­de fa­ce irô­ni­ca ocu­pa to­do o ho­ri­zon­te e, de­bai­xo de ri­sos de­bo­cha­dos, diz que é tu­do men­ti­ra.

9. Quem vo­cê gos­ta­ria de ser, se não fos­se vo­cê mes­mo?Um lo­bi­so­mem im­ba­tí­vel que ater­ro­ri­zas­se ex­clu­si­va­men­te os po­lí­ti­cos cor­rup­tos e la­drões, pri­mei­ro em Bra­sí­lia.

10. E on­de gos­ta­ria de vi­ver?Num sí­tio dis­tan­te, mas com fre­e­zer e in­ter­net.

11. Qual sua cor fa­vo­ri­ta?Azul.

12. Uma flor?
De São João.

13. Um pás­sa­ro?
Ga­vião.

14. Seus au­to­res pre­fe­ri­dos?
Mui­to di­fí­cil. Gos­to de mui­tos. Gui­ma­rães Ro­sa, Ra­chel de Quei­roz, Gra­ci­li­a­no Ra­mos, Dos­toiévs­ki, Tche­cov, Phi­lip Roth, Al­lan Poe. Tem ou­tros tam­bém. Não con­si­go de­fi­nir mi­nhas pre­fe­rên­ci­as em um ou dois. Sem­pre ti­ve es­sa di­fi­cul­da­de. Quan­do mi­nha fi­lha era pe­que­na, sem­pre me per­gun­ta­va “qual o fil­me que vo­cê mais gos­ta?”, “qual a mú­si­ca que vo­cê mais gos­ta?”. Não te­nho um só, uma só. Não con­si­go ter pou­cos.

15. E os po­e­tas de que mais gos­ta?Eu, ver­go­nho­sa­men­te, li e leio pou­co po­e­sia. Mas gos­to mui­to de Fer­nan­do Pes­soa. Ne­ru­da é ex­tra­or­di­ná­rio. E gos­to mui­to de Luiz Vi­tor Mar­ti­nel­lo.

16. Quem são seus he­róis de fic­ção?A di­fi­cul­da­de é a mes­ma aqui. Vou ci­tar qua­tro: Lor­de Jim (tam­bém o no­me do li­vro de Jo­seph Con­rad), Ri­o­bal­do (Gran­de Ser­tão), Mar­tín San­to­mé (o viú­vo de “A Tré­gua”, de Ma­rio Be­ne­det­ti) e Dou­tor Ji­va­go (tam­bém o no­me do li­vro de Bo­ris Pas­ter­nak). Dom Qui­xo­te é co­var­dia, né?

17. E as he­roí­nas?
Aí vão qua­tro tam­bém: Ma­ria Mou­ra (Me­mo­ri­al), Di­a­do­rim (Gran­de Ser­tão), Sô­nia (Cri­me e Cas­ti­go) e a Ca­chor­ra Ba­leia (Vi­das Se­cas).

18. Seu com­po­si­tor fa­vo­ri­to é...Gos­to de mui­tos. Mas ho­me­na­geio Ado­ni­ram Bar­bo­sa.

19. E os ato­res que vo­cê mais cur­te?Mui­tos. Vou ho­me­na­ge­ar Fer­nan­da Mon­te­ne­gro, que foi in­jus­ti­ça­da ao não re­ce­ber o Os­car.

20. Quem são su­as he­roí­nas na vi­da re­al?As mu­lhe­res que, pe­lo mun­do afo­ra, ain­da en­fren­tam a bar­bá­rie de so­ci­e­da­des e re­li­giões ar­cai­cas e imu­tá­veis.

21. E quem são seus he­róis?Os ho­mens dos mor­ros ca­ri­o­cas que so­bre­vi­vem a uma guer­ra pa­ra a qual os go­ver­nos va­ga­bun­dos e cor­rup­tos só olham de vez em quan­do.

22. Qual é sua pa­la­vra fa­vo­ri­ta?Ine­xo­rá­vel.

23. O que vo­cê mais de­tes­ta?Atra­ves­sar in­vo­lun­ta­ri­a­men­te a fron­tei­ra do ri­dí­cu­lo.

24. Quais são os per­so­na­gens his­tó­ri­cos que vo­cê mais des­pre­za?Mui­tos tam­bém. Mas não há co­mo não pres­tar uma de­so­me­na­gem a Hi­tler, em no­me de to­dos os di­ta­do­res de to­dos os tem­pos.

25. Quais os dons da Na­tu­re­za que vo­cê gos­ta­ria de pos­suir?Um fu­ra­cão no meu bol­so.

26. Co­mo vo­cê gos­ta­ria de mor­rer?De re­pen­te. Num úni­co se­gun­do. E, se pos­sí­vel, fe­liz.

27. Qual seu atu­al es­ta­do de es­pí­ri­to?In­qui­e­ta­do e du­vi­dan­te.

28. Que de­fei­to é mais fá­cil per­do­ar?A ig­no­rân­cia, mas ao ig­no­ran­te. Pa­ra os que o fi­ze­ram, não há per­dão.

29. Qual é o le­ma da sua vi­da?Vou ten­tar.

LOURENÇO MUTARELLI

1. O que mais lhe dá me­do? Do­en­ça em pes­so­as pró­xi­mas

2. Quan­do e on­de vo­cê foi mais fe­liz? Acho que quan­do vol­tei pa­ra a Vi­la Ma­ri­a­na, o bair­ro on­de mo­ro.

3. Um es­cri­tor?No mo­men­to, Kurt Von­ne­gut

4. Um com­po­si­tor?Phi­lip Glass

5. Um pin­tor?En­sor

6. Um ator?Pe­ter O’Toole

7. Uma atriz?Judy Da­vis

8. Um fil­me?As três co­ro­as do ma­ri­nhei­ro

9. Uma pes­soa com quem gos­ta­ria de tra­ba­lhar?Phi­lip Glass

10. Qual é o seu mai­or ar­re­pen­di­men­to?As fra­que­zas

11. Qual é o seu le­ma?Não le­ve na­da mui­to a sé­rio.

Compartilhe