Geral

Poema: Nadatudo

quinta-feira, 4 de abril de 2013 Texto de

Que­ro te fa­zer uma po­e­sia,
mas não sei
Que­ro te fa­lar de amor,
mas não sai

Ho­je es­tou ári­do, ali­en
Ho­je sou de­ser­to, es­pa­ço
Não vou, não fa­ço

Que­ro te pu­xar num abra­ço
Te en­fi­ar na mi­nha nu­ca
No meu com­pas­so

Só que meu ho­ri­zon­te cai
Apa­ga to­da a luz
E es­ta dor me trai

Fi­ca, vai!

Sem es­pe­rar
Sem con­tar
Sem ble­far

Bei­ja sem gos­to
Tre­pa so­zi­nha
Faz, faz to­da mes­qui­nha

Com aque­la ca­ri­nha!

Faz da tua bo­ca uma lou­ca
Le­va es­ta úl­ti­ma go­ta
Aper­ta em mim teu go­zo

Tua fa­la
Tua ca­ra
Tua La­ra

Su­fo­ca meu des­gos­to
de­pos­to
re­pos­to

Ro­la de la­do
Dei­ta
Dei­xa
Dei

A al­ma a ti

Palavras-chave

Compartilhe