Impressões

Rota

sexta-feira, 6 de dezembro de 2002 Texto de

Li não me lem­bro onde que “A Carta Es­fé­rica”, de Ar­turo Pérez-Reverte, é uma nau sem rumo. Só quero di­zer que dis­cordo.

Compartilhe