Geral

Você aí

quinta-feira, 13 de junho de 2013 Texto de

Quando você fi­car triste aí por um mo­tivo as­sim
pode se lem­brar em úl­timo caso de mim
Quando não ro­lar mais o lance com o cara de ca­be­li­nho es­tilo ney­mar
pode se lem­brar da nossa noite no bar
Eu e você, um olhando pro ou­tro atrás dos co­pos e da mesa
nos­sas bo­cas re­fle­tindo o de­sejo bruto e a in­cer­teza
De­pois do papo fu­rado, quando tudo ro­lar e ele te dei­xar
veja aqui bem no fundo do meu olhar
veja como nós va­mos fi­car mal
e saiba que tal­vez esse será o si­nal
Mas se você con­ti­nuar, eu acho que vou es­pe­rar
Quando você se can­sar do me­nino de om­bros lar­gos e bí­ceps du­ros
pode se lem­brar que pra te ver eu já até pu­lei o muro
Aquele dia, sabe, na fes­ti­nha da sua vai­dade
e to­das as suas co­le­gas olhando pra mi­nha idade
Não ligo, não, pode ro­dar na­quele car­rão
Como sem­pre acon­tece, pode me dei­xar na mão
Vai lá com seus fi­lhi­nhos de pa­pai
senta lá com a tur­mi­nha do hi-fi
Me deixa aqui com meus ami­gos de porre
en­quanto você fica aí nesse afe­tado corre-corre
Põe no ou­vido seu mais novo ce­lu­lar
en­quanto eu vou pro ba­tu­que de bar em bar
Le­vanta, re­bola, des­fila esse seu cor­pão
e se der pensa em mim aqui no bal­cão
No fim da noite, quando tudo fi­car nu­blado
a rua es­tará de­serta e eu ca­lado
Um cara vai fa­lar se você quer ir pra al­gum lu­gar
Você vai olhar pros la­dos até se per­gun­tar
se está va­lendo a pena, se era o que você pre­ten­dia
mas não vai dar mais tempo por­que ali já vem rai­ando o dia
Viu, pode até se lem­brar que eu existo nessa hora
que eu es­tou es­pe­rando por você aqui fora
Pra quando sair daí triste as­sim
você sa­ber que pode cor­rer pra mim

Palavras-chave

Compartilhe