Impressões

Vítimas

domingo, 8 de dezembro de 2002 Texto de

Na es­qui­na, o ga­ro­to en­che com sua ca­ra su­ja a ja­ne­la do meu car­ro. Sem di­nhei­ro no bol­so, eu ho­je não pos­so di­vi­dir o bo­lo. Mi­nha im­pres­são: o fu­tu­ro de­le já era, es­tá con­de­na­do a cair nas gar­ras da vi­o­lên­cia. Mi­nha au­di­ção: Deus te aben­çoe, mo­ço.

Compartilhe